(71) 3354-6794 (71) 99696-8008

Artistas

  • Fernando Naviskas

    Bacharelado em pintura na Faculdade de Belas Artes de São Paulo.

    Bacharelado em pintura na Faculdade de Belas Artes de São Paulo (1982 a 1984)

    Educação artística na Faculdade Marcelo Tupinambá (1985)

    http://www.fernandonaviskasarts.com/

    saiba mais ver obras
  • Claudio Caixeta

    Surpreende com a força da sua arte e isso vai muito além do seu estilo.

    Cláudio Caixeta surpreende com a força da sua arte e isso vai muito além do seu estilo. A busca por arte de excelência veio desde 1991. A arte de Caixeta foi bastante valorizada à medida que a busca por sua arte crescia, o grande artista via seu trabalho sendo reconhecido. Entretanto, em 2006 Cláudio teve um aneurisma, no auge dos seus 46 anos, que paralisou seu lado direito do corpo. A parte mais dolorosa desse acontecimento, foi que o pintor é destro e isso poderia ter terminado com sua carreira, mas não foi o que aconteceu. Segundo o próprio Cláudio, Deus o curou em apenas 4 meses e o auxiliou a pintar com a mão esquerda.

    Algumas de suas inspirações são as grandes cidades como Paris e até mesmo o cavaleiro Dom Quixote. As pinturas retratam a vida cotidiana e as cores demonstram a alegria desses ambientes e a melhor parte de sua visão do mundo.

    saiba mais ver obras
  • Virgilio Dias

    Artista plástico

    Artista plástico

    saiba mais ver obras
  • Andreza Katsani

    Artista plástico

    Artista plástico

    saiba mais ver obras
  • Caio Borges

    As formas arredondadas consolidam a identidade do trabalho do artista plástico Caio Borges, de 58 anos.

    As formas arredondadas consolidam a identidade do trabalho do artista plástico Caio Borges, de 58 anos. A criatividade e o desejo de se expressar através da arte surgiram desde cedo na vida deste catarinense nascido em 1958 na cidade de Içara/SC.

    Reconhecido nacional e internacionalmente por explorar as formas geométricas circulares em suas obras, Caio Borges começou a trabalhar com pintura e formas esculturais aos 22 anos, que em seguida foram cedendo espaço para a pintura. Pintura esta que traçou sua trajetória e o levou ao patamar de protagonista no cenário artístico.

    Hoje, mais de três décadas depois e com mais de 8 mil telas produzidas, é grato por ter decidido seguir a carreira artística. “Mesmo que eu não queira, as figuras dos meus trabalhos sempre acabam ficando redondas. As formas são mais harmoniosas. Meu traço é gestual e contínuo. Busco o volume, o equilíbrio e a integração.”

    A união poética entre objeto e natureza, cor e movimento, volume e textura, fortalece o trabalho do artista. Rendas, pombos, frutas, flores e peixes constroem o cenário perfeito para expressar sua identidade. As mulheres com formas irregulares e volumes realçados são frequentes em suas telas, assim como o uso das cores, marcantes ou suaves. “Busco referência no cubismo, expressionismo e figurativo moderno”, conta o artista.

    Caio Borges morou quase uma década no Rio de Janeiro e já expôs suas telas e esculturas na Grécia, Rússia, França e Estados Unidos e em diversas capitais brasileiras.

    saiba mais ver obras
  • Rose Fernandes

    Aos cinco anos de idade já expressava grande interesse e gosto pelo desenho e pelas cores.

    Baiana de nascimento e coração, Rose Fernandes nascida na cidade de Urandi, em 23/05/72, é casada e é mãe. Aos cinco anos de idade já demonstrava forte tendência para a arte, expressava grande interesse e gosto pelo desenho e pelas cores, legado transmitido pelos seus pais, 1986, ainda no início da adolescência, se muda para Guanambi.

    A família é parte constante da vida e arte de Rose Fernandes, é influência e ponto de apoio. Com muita força de vontade e empenho artístico, vem de forma autodidata desenvolvendo seu potencial nas artes plásticas, com estilo próprio e uma variação temática que viaja do realismo ao abstrato, aplicando uma diversidade de técnicas como: óleo, acrílico, giz pastel e crayon. Mas é no realismo, especialmente na representação de luz e sombras que o trabalho de Rose se destaca e tem seu grande diferencial. Seus quadros são vivos e a luz lembra os impressionistas, assim como o amor demonstrado quando fala do seu trabalho.

    Flores, frutas, pessoas e animais, é com a retratação da vida de seres vivos que encontramos a força de seu trabalho, as cores, seja pela tinta a óleo ou pela acrílica são fiéis à realidade, à mesma observada por ela que gosta de passear pela natureza para admirar e então retratar as belezas naturais do cotidiano, pintando ao ar livre e no atelier. Seus passeios pelo zoológico nos mostram animais que parecem fotografados sem qualquer filtro de cor, é a exatidão da cor com a correta luz, sempre a natural.

    Rose Fernandes é autodidata e apenas participou de oficinas pela Fundação Cultural da Bahia, e cursos livres na Escola Nacinal Superior de Belas Artes de Paris - França e Académie de la Grande Chaumière - Paris França. No entanto ela mesma já ministrou cursos de desenho e pintura. É fortemente inspirada pela fauna e flora de suas paisagens familiares e pela figura humana que desenha com perfeição, a isso se soma o apoio de sua família e o resultado é um trabalho com perfeita técnica e bons sentimentos.

    Rose Fernandes teve seus trabalhos admirados em exposições coletivas e individuais nos Estados da Bahia e São Paulo, inclusive em coletiva no MASP. No exterior já expôs no México, Estados Unidos ,Canadá, Alemanha e no Carroucel do Louvre - Paris França e Itália.´Premiada em Saões em São Paulo e Canadá, Possui várias obras em acervos particulares no Brasil e Exterior. Inclusive acervo da Presidente Do Brasil, Dilma Rousseff. Seus trabalhos já se encontram catalogados em diversos livros e anuários, tais como o Anuário Arte&Artistas (2003), Anuário Brasileiro de Artes Plásticas (2004 e 2005), Art Gallery in Brazil (2010 e 2011), Livro 1º Mostra de Artes Figueiredo (2011) Catalago do SNBA (2011) Através destas publicações, Rose Fernandes participou de várias outras em revistas de circulação nacional e internacional.

    saiba mais ver obras
  • João Batista

    É inegavelmente um artista brasileiro e latino-americano com temática social e política.

    É inegavelmente um artista brasileiro e latino-americano com temática social e polÌtica. Seus personagens são cariocas, nordestinos, mas também de qualquer outro lugar, seus corpos são redondos, roliços, exuberantes, expressivos, de olhos esbugalhados e bocas carnudas, possui uma característica singular no forte e marcante traço que se mistura a uma grande multiciplicidade de cores que se torna ainda mais interessante pore ele ser dautônico . Natural do Rio de Janeiro possui em seu curriculo tranbalhos expressivos para o Governo Federal, ONU, empresas de grande reconhecimento nacional e internacional. Exposições coletivas e individuais tornando-o assim um artista em constante crescimento profissional e sem limites de criação e execução nos seu trabalhos.

    saiba mais ver obras
  • Carlos Soares

    O trabalho do artista plástico Carlos Soares é fazer com a arte encante o seu observador.

    O trabalho do artista plástico Carlos Soares é fazer com a arte encante o seu observador, aproximando e promovendo uma viagem para dentro do mundo do artista. Esse mundo solitário das cores. Fragmento de cores sobre papel. A mistura de cores primárias e secundárias mostra o estilo profundo de Carlos Soares que é demonstrado com a alegria e a espontaneidade no olhar de quem faz arte.

    Não é fácil para o artista plástico, enfrentar a brancura total de um espaço em branco, chamado de tela. O desafio dessa luta incansável de todos os dia, fragmenta um espaço branco na mente do artesão lutador. Pincéis, tintas, cores, cores nos pincéis são as armas do artista lutador para enfrentar o monstro branco.

    O artista tenta mais uma vez vencer o bloqueio mental, para satisfazer um pequeno grupo de expectadores apaixonados por obras de artes. Arte que aproxima o artista da louca. Quando Carlos Soares termina, ele pensa: Venci o monstro branco mais uma vez.

    saiba mais ver obras
  • Marcos Icó

    Artista paulista que mantém no âmago do seu estilo a profunda mistura de cores com o abstracionismo como base.

    Artista paulista que mantém no âmago do seu estilo a profunda mistura de cores com o abstracionismo como base. A arte sempre foi parte da vida de Marcos Icó, então pintar nada mais é que sua vocação.

    Marcos Icó é um artista com experiência internacional. A busca por arte de qualidade em outros países já alcançou obras suas.

    Expôs em algumas galerias e em alguns espaços próprios para pinturas. Ao chegar com seus quadros cheios de vida, surpreende com seu estilo marcante e despretensioso.

    saiba mais ver obras